Dica de Literatura – Ironia indica idealização da relação homem/mulher. Caiu no Enem.

paraestudar

Para esta questão de intertextualidade, são apresentados dois poemas de épocas distintas: Romantismo (1836) e Modernismo (1922). Os autores, ao fazerem alusão às imagens da lágrima, sugerem que “há um tratamento idealizado da relação homem/mulher”.

Texto I

Mulher, Irmã, escuta-me: não ames,
Quando a teus pés um homem terno e curvo
jurar amor; chorar pranto de sangue,
Não creias, não, mulher: ele te engana!
as lágrimas são gotas de mentira
E o juramento manto da perfídia.

Joaquim Manoel de Macedo (1820-1882)

Texto II

Teresa, se algum sujeito bancar o
sentimental em cima de você
E te jurar uma paixão do tamanho de um bonde
Se ele chorar
Se ele ajoelhar
Se ele se rasgar todo
Não acredite não Teresa
É lágrima de cinema
É tapeação
Mentira

CAI FORA

Manuel Bandeira (1886-1968)
supletivoIUB

Esta entrada foi publicada em Para Estudar e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *